sábado, 8 de agosto de 2009

Lição de vida...

De um tempo pra cá, resolvi voltar a fazer inglês, apesar das opiniões adversas em meu ambinete de trabalho.

E estou fazendo aula particular com uma moça/senhora chamada Laila. Ela é um doce, muito querida, muito conversadeira (inventei essa palavra?) e um pouco brava em suas correções quanto à minha pronuncia (que é péssima, vamos deixar claro!).

E ela é uma lição de vida.

Tenho reclamado tanto ultimamente, pois minha vida não está do jeito que eu gostaria. E me sinto cansada e esgotada, mas faço poucas coisas para mudar minha situação. Só agora, depois de alguns meses de desespero, resolvi me mexer e ir atrás do que eu quero.

E a minha volta, encontro pessoas que tiveram suas situações determinadas pela vida, como é o caso da Laila, e de mais um tanto de pessoas que eu amo muito, mas esqueço de aprender com elas.

Saí ontem da aula de inglês, depois de uma conversa que tive com ela, e passei minha sexta pensando: Céus! Como reclamo!! Tem coisas tão mais importantes na vida, além das quais me preocupo!

E não é só ela que é uma lição de vida, com sua força, sua coragem, sua determinação e seu bom humor!

Por isso, agradeço a cada pessoa presente na minha vida, pois vocês são anjos que me ensinam a cada momento que eu posso melhorar, e me ensinam, principalmente, a gostar de viver, a olhar uma flor e admirá-la, ouvir uma música e senti-la, comer algo e me deliciar!

É, eu sei que o post ficou sentimental demais (para os que me conhecem), mas tem um momento em que temos que parar, e agradecer!

3 comentários:

Aninha Leme disse...

Soltem a Gabi!!!! Devolvam-na!
pelamorrrrrrrrr
Lenhas, não sabia dessa sua veia romântica!!
adoreiiiiiiiiiiiiiiiiii
clap clap clap!!!!!!!
vamos falar sobre isso mais tarde, dentro do cinema!! Leve capacete e armadura, pois iremos apanhar!
beijossssss

Blog do Óbvio disse...

GabiLeñas, graças a Deus você percebeu isso. Sempre tem essa hora na vida da gente, senão, perde a graça VIVER. Deus coloca as pessoas certas na hora certa em nosso caminho. É incrível isso, né? Comigo aconteceu o mesmo. Até digo que quem não valoriza no amor vai ter que valorizar na dor. Qualquer dia te conto o ocorrido. O importante é que estou 100% agora (e sempre, né?). Não sou tão íntimo seu, contudo se precisar de um ombro prá um desabafo, é só "usar" o meu. Fico feliz em poder acrescentar algo na vida de alguém. É um modo de retribuir o milagre conseguido comigo. (Participo de seu blog por "interferência" da amiga Aninha Leme.
Um lindo fim-de-semana prá você. Carinhoso beijinho de felicidade. Manoel.

Aninha Leme disse...

tem selinho proce no meu blog! (não sei se isso é bom ou ruim rss dá um trabaaaaaalho!!!)
beijos