segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Feira!

Pintura de João Barcelos - Feira e Relógio da Glória

Tem dias que são mágicos (hã?? mágicos, ôôô, coisa brega! hahahahaa)... mas são mesmo!!
Sábado chegamos tarde em casa e fomos dormir lá pela uma do domingo... domingo (ainda!), íamos assistir a mega-rampa (meu namorado e eu!)...
Primeira constatação: meu namorado só é preguiçoso pra acordar para os meus programas (de índio!)... para os dele, acordou às 8h, pulando de alegria! Humpf!

Continuando... por problemas técnicos, não fui ao evento, e aproveitei o carro da mamis pra fazer feira... não tenho a facilidade de ter uma feira ao lado e casa, mas dali uns 10 quarteirões tem uma feira fantástica!!

Fui eu, com minhas sacolinhas, disposta a gastar R$30,00 e cheia de esperanças no coraçãozinho, comprar minhas verduras e frutas! Andei a feira inteira, analisando, experimentando e cheirando tudo, e quando cheguei ao final, voltei pegando o que me interessava...

Mas na última barraca, perguntando à feirante se tinha folhas de funcho (pois eles estavam sem!), ela disse que sim, foi atrás da barraca e pegou um monte para mim! Perguntou em que eu usava (falei que para temperar peixes e mantê-los úmidos, como toda boa "cozinheira-que-assiste-Jamie-Oliver") e perguntei quanto ficava. Ela disse: nada!!

...

Pode?

Como as verduras dela estavam no mesmo preço que o resto da feira, comprei muita coisa ali, tamanha minha felicidade por ter ganho as folhas! E, ao final, ela me deu um brinde (um ramo de manjericão italiano, lindos e cheirosos!!)

Saí de lá toda prosa, com meu presente, comprei as frutas que queria e parti para casa.

Segunda constatação: Como as pessoas são bacanas e eu, às vezes, pessimista demais em relação ao mundo!!

Cheguei em casa, limpei quase tudo, e quando estava tirando a rama das cenouras, senti o cheiro delas!! Me lembrou alguma coisa de infância, quando eu pegava uma cenoura e ficava roendo como o perna-longa!! E pensei: quanto tempo eu não sinto o cheiro de uma cenoura?? As que andei comprando em supermercado cheiram a nada!!
Terceira constatação: se a cenoura do supermercado cheia a nada e tem gosto de coisa nenhuma, por que, exatamente, eu a comia??

E tomando minha água de coco e lendo um livro sobre comidas da Itália, li e percebi que eles tem uma relação muito linda com a comida, eles comem o que faz bem, o que é natural, o que sabem de onde vem!

Quarta e última constatação: resolvi que essa vai ser minha forma de comer! Sempre uma relação saudável e verdadeira com a comida!
Ok... talvez devesse ter postado isso no meu blog de comidinhas, mas é mais uma reflexão do que um receita, então...



7 comentários:

Mel disse...

Nossa, se eu fosse a uma feira e ela me desse um ramo de mato ao invés de funcho, eu não saberia a diferença!
ahahahahhaa
Por isso que eu adoro a sua comida!
Mto amor....
beijos minha cozinheira predileta!
PS: falando nisso, qdo vc vai me chamar de novo para ser cobaia?

Diego Borges disse...

Pena que as feiras daqui são meio sei lá , abandonadas rrsrs
Tem muita coisa errada por isso e preferência esta sendo sempre o supermercado que é caro .
Um abraço !!!!

Aninha Leme disse...

hums
primeira constatação: vc é muito fofinha, gabitus!
segunda constatação: eu também só como coisas que eu sei de onde vêm! Exemplo: salgadinhos da Elman Chips (nhams saem da fábrica, oras!), chocolates da Ofner (eu visitei a fábrica há dois meses!!! divino!), e por último, os alfajores Havanna. Hihihi eles vêm da Argentina!
Terceira constatação: Eu adoro feira quando estou com o moral baixo! Meu, ganho várias coisas de graça e ainda massageiam meu ego! uhuuuuuuuuuuuuuuuuu!
Quarta constatação: Tem selinho pra vc no meu blog! hiahiahaihaia

besosssssssssssssssssss

Nádia Mara disse...

Realmente, uma das coisas que mais gosto em são Paulo é da feira.
Adoro aquele cheiro de frutas e das verduras.


Minha constatação é a seguinte:

Finalmente com a ajuda da Favinho, consegui acompanhar seu blog!

EBAAA!

Blog do Óbvio disse...

Gabitus, o alimentar-se é uma curtição, um ritual que deveria sempre ser executado pela gente (ou por aquela avó famosa)mesmo.
Eu ainda me assusto ao ver o pessoal, nas imediações da rua 15 de novembro (perto dos bancos), comendo qualquer lanche, com os pés já apontados para voltar ao trabalho. Desta forma prefiro não comer. Deve dar uma azia "esfumaçante" na gente.
Tenho a vantagem de morar no interior e no mercado sempre tem uma parte que eu chamo "Ala Internacional". É a do pessoal que vende o que planta. Lá a cenoura tem cheiro e sabor de cenoura, da mesma forma os rabanetes, alfaces ... Fora os alecrins, as sementes milagrosas (curam tudo), e por aí vai. Adorei sua postagem e sua postura diante dos alimentos. Beijos naturalis. Manoel.

Gabitus disse...

Uia, obrigada pelos comentários!!

Mel, te chamarei sempre como cobaia nº 1!!

Diego, não tem nenhuma ong que trabalha com orgânicos por aí? Aqui eu achei uma legal,que ainda entrega em casa!!!

Lenhas, cheetos vem da fábrica???? Hahahahahahahahah... adooooooro!
Kkkkkkkkkk...

Nádia, eba! oba!! Finalmente você me acompanha!! Hahahahaha... me autoriza escrever sua receita do patê de cenouras no meu blog de comidinha?

Manoel, quando morei em Floripa, onde as pessoas são mais saudáveis e há muitos produtos disponíveis, sempre cuidei do que comia... quando voltei pra Sampa, devido ao ritmo da cidade, tinah abandonado um pouco isso... estour etpomando agora, e estou muito feliz por minha decisão!! Hehehehe...

Beijos a todos!!

Aninha Leme disse...

hunf
quero ser a cobaia numero 2.

chorameliga